quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Discordar ou concordar


Muitos escrevem discordo ou concordo. Discordar ou concordar é um direito de todos. S.G. Tallentyre escreveu: "Discordo do que você diz, mas defenderei o seu direito de dizer até a morte". 
Às vezes, discordar é apenas ver a mesma coisa de modo diferente. Discordância pode levar ao mesmo objetivo por caminhos diferentes.
Não há nenhum problema em discordar, é até saudável. Porém, é preciso saber expressar a discordância. Alguns dizem o que é certo da forma errada. Usam o tom errado. Ter o direito de discordar, não nos dá o direito de acusar, usar pejorativos, palavreado baixo, e agredir apenas porque o outro pensa diferente. Quem assim o faz, acaba com o diálogo, o respeito, a amizade, é aprendizado. Ao ser agredido, o outro fica na defensiva, passa a defender-se e ataca, revidando, confrontando, e usa o mesmo tom desagradável que bloqueia a comunicação e o crescimento. Poucas pessoas sabem expressar discordância com sabedoria. Para discordar não é preciso azedar, grosseria, agressividade, e desrespeito.
Nao é preciso concordar com tudo para gostar e respeitar alguém. Escutar um ao outro é crucial para o bom entendimento e felicidade. Ou aprendemos a conversar como adultos ou continuaremos agindo como crianças